Uma lição de Merlin sobre propósitos

– Você pode me explicar por que você vive às avessas no tempo? — perguntou certa vez o menino Artur.
– Porque todos os magos vivem assim — respondeu Merlim .
– E por quê?
– Porque essa é a nossa escolha. Ela tem muitas vantagens.
– Não consigo ver nenhuma
— insistiu Artur, pensando nos estranhos hábitos de Merlim, como o de tomar o café da manhã antes de ir para a cama.
– Venha, vou lhe mostrar — disse Merlim, saindo com Artur da gruta de cristal. Era um dia quente de verão, o sol estava a pino e as rosas silvestres curvavam-se, quase tocando o chão.
– Agora — disse Merlim, entregando uma pá ao menino, — Comece a cavar uma vala daqui até ali, e não pare enquanto eu não mandar.

Artur pôs mãos à obra, cavando com toda a força. Uma hora depois, estava exausto, mas Merlim ainda não havia dito para ele parar.
– Já é suficiente? — perguntou o menino. Merlim olhou para a vala, que devia ter mais ou menos dois metros de extensão por sessenta centímetros de profundidade.
– Sim, já está bom — respondeu Merlim. — Agora encha o buraco de novo.
Apesar de acostumado a obedecer, Artur não gostou muito dessa ordem. Suando e de cara amarrada, ele labutou debaixo do sol causticante até encher inteiramente a vala.
– Sente-se agora do meu lado — disse Merlim. — O que você achou desse trabalho?
– Completamente despropositado — deixou escapar Artur.
– Exatamente, e o mesmo acontece com quase todo esforço humano. Mas a falta de propósito só é descoberta tarde demais, depois que o trabalho já foi feito. Se você vivesse às avessas no tempo, você teria percebido que cavar aquela vala era despropositado e não teria nem começado o trabalho. (extraído de Deepak Chopra, O Camnho do Mago)

Particularmente, sou apaixonado por este livro. Quando me dediquei aos estudos dos oráculos, do tarot, da magia e da astrologia, fui capaz de compreender muitos acontecimentos em minha vida e muitas potencialidades que eu sequer havia cogitado possuir. Nunca me imaginei lendo cartas ou ministrando cursos, mas os acontecimentos em minha vida me impulsionaram à todas estas descobertas. Trago esta lição para que, assim como o menino Artur, possamos percebemos a importância de encontrar o nosso propósito de vida, pois isso nos poupará de anos de esforços em vão.

Texto: Leo Gitano

Um comentário em “Uma lição de Merlin sobre propósitos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s